domingo, 27 de setembro de 2015

Viggo, seu lindo...

Ontem vi mais um filme com o Viggo Mortensen. Para não variar, o rapaz mostrava o corpo todo nu (pena que só de costas). Admiro estes atores despudorados, que não ligam minimamente ao que os outros dizem. Aliás, admiro todas as pessoas que não ligam ao que os outros dizem. É tão fácil deixar-se abater pelas criticas ou ficar influenciado pela negatividade das bocas viperinas...


O Viggo diz que: "Não há desculpa para estar aborrecido. Triste, sim. Furioso, sim. Deprimido, sim. Louco, sim. Mas não há desculpa para o aborrecimento, nunca!"
Daí lembrei-me desta cena com ele e a Maria Bello no filme "A History of Violence"... 
Pois... se eu tivesse um Viggo aqui em casa, não ia ficar aborrecida...nunca!



10 comentários:

  1. Será? Não vi o filme em questão, e esta cena de amor(?) é de uma grande violência.
    Um abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Elvira!
      A cena acontece quando a mulher descobre que o marido afinal não é tão bonzinho quanto ela pensava. Ele é um assassino mas desde que casou, deixou o mundo do crime. Ainda assim, ela fica furiosa porque não sabia nada sobre o passado dele. Então a cena mistura raiva com amor...
      Bom domingo!
      Abraço.

      Eliminar
  2. Aí, covardia, Ana, pois quem nasceu nas redondezas de Itapagipe nunca chega a Vigo...
    Beijossss (para compensar)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José Carlos, eu fico mais perto de Vigo do que vc mas mesmo assim também não chego lá ahaha
      Beijos e abraços assim alternadamente

      Eliminar
    2. Posso, como o Pequeno Príncipe, tornar-me cativo desses "beijos e abraços assim alternadamente" (risos)

      Eliminar
  3. Confesso que nunca vi o filme em questão!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  4. Nunca ouvi falar do filme.
    Vou espreitar.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar