quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Perdi a inspiração


Perdi a inspiração numa esquina qualquer
Por entre os lábios fogem-me as palavras
Diluem-se os pensamentos neste deserto
Percorro o vazio

Grito! alguém ouve-me desse lado?
Ergo as pedras da praia, buscando tesouros
Só encontro areia que escorre-me dos dedos
E espero então

Hoje não sei mais onde estão aqueles olhos
Um dia jurei ter chegado ao infinito
Bastava-me um sorriso e tudo era perfeito
Fico-me por aqui

10 comentários:

  1. Não perdeste nada! Ela está ai nesse fabuloso poema!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Ainda não. Estou quase a colocar um cartaz por aí a dizer: perdeu-se inspiração. oferece-se recompensa a quem encontrá-la. ehehehe
      Bjks

      Eliminar
  3. Abençoado quem perde assim a inspiração. Pelo menos para mim, que gostei muito do poema.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Elvira! Bom fim de semana. Abraço

      Eliminar
  4. Com uma falta de inspiração como essa vivia eu bem. Mesmo sem inspiração escreves bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh Obrigada Diana. Vou tentar escrever mais vezes!

      Eliminar
  5. Mesmo perdendo a inspiração, como dizes, consigo ver, deste aldo, todo um cenário lírico ou não.
    Que o sorriso apareça e não te fiques por aí. Continua a escrever, pke qto mais escreveres, mais facilmente as palavras vêm ter contigo e a inspiração acontece.

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Céu! Eu ainda sou do tempo em que escrevia poemas fofinhos mas ando um bocado enferrujada. Com a prática melhora (espero). Beijos

      Eliminar