segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Teste de Personalidade: Quem é você?


Vocês sabem que eu adoro testes e desta vez encontrei neste site, um engraçado. São 40 perguntas e o meu resultado não me surpreendeu:

Sou consciente: Trabalhadora, responsável, organizada, pontual e ambiciosa.
Tirando o ambiciosa, confere!

Sou reservada: Tímida, quieta, insensível (?) e discreta.
Ah quer dizer que se uma pessoa não anda por aí a pavonear-se é insensível?

Sou agradável: Piedosa, confiável, generosa, tolerante e cortês. 
Deixei de ser insensível e passei a piedosa. A coisa melhorou...

Sou liberal: imaginativa, curiosa, original, liberal e gosto de variedade (?)
Epa, epa, epa. Liberal? como assim? Gosto de variedade? ui é melhor não comentar... ahahaha


Sou instável e constante: sou tensa, instável auto-piedosa e emocional mas também sou constante, racional, tranquila e satisfeita.

Pronto, destruí o teste de vez. como não sabiam onde encaixar-me, dividiram a categoria. A boa noticia é que não sou insensível. Agora sou emocional! ai nao caibo em mim de tanta emoção.

Basicamente, tenho o poder de baralhar qualquer teste...

sábado, 21 de novembro de 2015

O truque do paypal


Um dia destes andava eu feliz da vida, a juntar tostões para as minhas comprinhas virtuais. Quando adiciono os itens preferidos no meu carrinho, clico no botão de fazer o pagamento com o paypal e surge-me uma mensagem horrível: "adicione um cartão de crédito ou débito paypal". what? como assim? Logo vieram-me à cabeça pensamentos impróprios para proferir aqui no blog mas já podem imaginar a cena. As compras custavam 15$ e eu tinha 30€ na conta, logo o problema não era a falta de dinheiro. Cancelei a encomenda, e voltei a tentar de novo. Aparecia a mesma mensagem vinda das profundezas do inferno (do paypal, claro). 
Procurei soluções na net e vi que muita gente já tinha passado pelo mesmo. Solução que era boa, nem vê-la. Fiquei chateada e já nem me apeteceu fazer os cliques diários. Fui para a cama. Eis que do nada surge-me uma inspiração divina: e se o problema estiver na moeda? Ora, a compra era em dólares e eu tinha como moeda principal no paypal o euro. Parece que se fizerem uma encomenda numa moeda diferente da que está predefinida no vosso paypal, o sistema não reconhece o dinheiro que lá está e por isso é como se não existisse. Fiz então a troca. Coloquei a moeda principal no dólar e a encomenda foi aceite. Ai como senti-me inteligente! Isto tudo sem ajudas! Tem dias em que uma espécie de Einstein paira sobre mim e eu fico esperta. Pena não ser sempre. ahahaha

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Deus não tem religião


Sempre que existe um atentado, o fanatismo religioso vem à baila. Será que estes bombistas suicidas são os únicos errados? O problema não está na religião em si, mas em quem a governa. São os seus lideres que incentivam os seguidores a cometer crimes em nome de Deus. E nestas coisas das religiões, o elo mais fraco é quem cede mais rápido. As pessoas são educadas numa determinada religião e sofrem desde cedo uma lavagem cerebral, onde pensar pelas suas cabecinhas está fora de questão. Contrariar o líder? Nem pensar! Acreditar que se calhar aquilo está errado? Blasfémia!
A religião é cada vez menos espiritual e mais material. O dinheiro é o seu Deus e já se sabe que quem tem dinheiro, tem poder. 
Aqui na minha paroquia o padre fez um escândalo quando um homem armou a sua barraquinha para vender velas. O padre ameaçou-o e quando viu que ele não arredava pé, chamou a policia. O problema é que o homem estava perfeitamente legal e a solução do padre foi proibir os fieis de comprarem velas àquele senhor com o argumento de que "só as da igreja são válidas". É isto ser bom? Se calhar não leu aquela parte da bíblia onde Jesus expulsou às chicotadas as pessoas que faziam negocio dentro do templo... É por estas e por ouras que existem cada vez menos crentes.
Gandhi diz que Deus não tem religião e estava certíssimo. Afinal, podemos acreditar em Deus sem pertencermos a uma religião. Fazer o bem, respeitar o próximo, preservar a natureza e amar a tudo e a todos, não precisa de rótulos. 
A minha religião é Deus.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

E tu, apertavas?


Recentemente vi um filme curioso: um estranho bate à porta de um casal com uma caixa. Nessa caixa existe um botão. Se o casal apertar o botão, fica milionário porque recebe automaticamente 1 milhão de dólares. Porém, tudo tem um preço: ao apertar o botão, uma pessoa que eles não conhecem (e provavelmente nunca vão saber quem era), irá morrer.


Prós: 
- ficavas rico
- com jeitinho, já não te preocupavas mais com dinheiro
- a pessoa que vai morrer pode ser um assassino, ladrão, violador, pedófilo etc, e o mundo ficava livre dele.

Contras:
- o sentimento de culpa ia perseguir-te pelo resto da vida.
- como não sabes quem vai morrer, até podia calhar a uma pessoa boa que não faz mal a uma mosca.
- 1 milhão de dólares não é tanto dinheiro assim e pode ser gasto num instante.

A minha resposta é óbvia. Claro que não apertava o botão porque a ideia de ser responsável pela morte de alguém é apavorante. Nunca mais teria um minuto de sossego!

E tu, será que apertarias o botão?

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Sapiossexual


Descobri que sou sapiossexual. Say what?

Nas minhas deambulações pela net, dei com uma definição curiosa:

Sapiossexual: aquele que é atraído sexualmente pela inteligência, visão do mundo, bagagem de conhecimento e/ou nível cultural de outra pessoa.

Identifiquei-me completamente com esta definição! Se há coisa que eu gosto é de ter conversas interessantes com pessoas interessantes. Ah! mas não temam minhas amigas, porque o meu fetiche só funciona com homens! Garanto que não vou ter orgasmos com vocês se me falarem da teoria da relatividade, do big bang e da teoria da terra oca.
E perguntam-me vocês: mas então e os jeitosos? Não gostas de ver um homem grande e grosso, digo, musculado, forte e destemido, que agarra o boi pelos cornos? Sim, claro! Por isso mesmo já encontrei o meu homem ideal: o Dolph Lundgren. O homem tem um mestrado em química e consta que tem um Q.I de 160! (ai só de pensar nesse numero...) Dolph querido, a tua sorte (ou azar) é eu estar longe! 

Pelo menos agora já posso ficar descansada. Não só a única mulher no mundo que gosta de homens inteligentes. E como costumo dizer... se eu tivesse conhecido o Einstein, tinha garantia de orgasmos múltiplos ahahaha!