sábado, 14 de fevereiro de 2015

Quem (não) quer ter um Christian Grey?

Eu, pecadora me confesso. Sim, li a trilogia das cinquenta sombras de Grey! Ao contrário de muito boa gente por aí, não tenho vergonha de admiti-lo. Aliás, a trilogia já vendeu mais de 100 milhões de exemplares mas parece que todas essas alminhas esconderam-se num buraco sem fundo porque sempre que se pergunta a alguém se já leu, a resposta é sempre: eu? não credo! Ia lá ler uma coisa dessas!

É com grande expectativa que aguardo a hora em que for ver o filme para poder comparar com os livros. Muito se tem falado sobre o Christian Grey e as feministas mais loucas, lançam pragas monumentais a uma pessoa que nem sequer existe (sim, ele é só uma personagem...). Mas qual é o fascínio que este "ser" provoca nas mulheres?

- O rapaz quer que comas porque acha que estás muito magra. (só por essa já conquistou o apreço de 99% da população feminina),
- O rapaz quer satisfazer os teus desejos antes dos dele (oh espectáculo de homem!),
- O rapaz é rico e tanto pode dar-te o carro mais seguro do mercado, como ir buscar aos confins do mundo aquele exemplar único e exclusivo que só ele consegue encontrar,
- O rapaz tem uma mente perturbada pelos traumas de infância (mulher que se preze gosta de consertar esses traumazinhos)
- O rapaz é danado para a brincadeira e tem um quarto só para isso com muitos brinquedos (if you know what I mean...)
- O rapaz é jovem, bonito e bem sucedido.

O único defeito mesmo...é não existir!