segunda-feira, 28 de março de 2016

Atira-te ao mar e... vai atrás do barco!


A noticia cómico-quase-trágica do dia, senão mesmo do mês, é a da senhora inglesa que após perder o barco e o avião de regresso a casa (um azar nunca vem só), acaba por escolher ir a nado! Para quem não acompanhou as noticias, passo a explicar:
Um casal de idosos, igual a tantos outros que visitam a ilha, decide vir a terra para apreciar a paisagem. Tudo corria bem, até que o casal discute... vai-se lá saber porquê. O senhor revoltado com a esposa, decide que não quer ir mais de barco com ela, pega nas malinhas e parte para o aeroporto. A senhora vai atrás dele. A dado momento, a mulher perde o marido de vista e para mal dos seus pecados, vê o barco no qual chegaram ir embora. O tico e teco da mulher entram em curto-circuito e pensam: queres ver que o desgraçado deixou-me aqui sozinha e foi embora no barco? 
Ora bem, a idosa num momento de insanidade (esperemos que temporária) atira-se ao mar, vestida e agarrada na malinha de mão e ainda acredita que consegue alcançar o barco. Obviamente esse ato insano não dá resultado e após 4 horas no mar e 500 metros percorridos, a mulher de 65 anos perde as forças. 
Já passava da meia-noite quando três amigos pescadores, estavam no seu barquinho a tentar apanhar qualquer coisinha para o almoço do dia seguinte. De repente, ouvem uns gritos assustadores e eles param o motor do barco para ouvir melhor. Quando aproximam-se do som terrivel, percebem que não é uma sereia, nem uma baleia ou um tubarão agoniado mas sim uma senhora idosa a pedir "help me!". Logo, trataram de salvar a senhora que mais parecia um cadáver depois de tantas horas na agua.
E o marido da senhora? Parece que já estava sentadinho no sofá a ver as noticias bem descansado da vida.
Que rica pescaria hein?!

18 comentários:

  1. O marido da senhora sabia que ela era boa nadadora.
    Há histórias que não cabem em... barco nenhum.
    Será que a empurraram?

    Tudo de bom!

    :)))))))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá para mim ela ouviu aquela musica do "atira-te ao mar e diz que t'empurrereeeemmm" e levou demasiado à letra. As musicas são um perigo! ehehehe
      Tudo de bom :)

      Eliminar
  2. olá, Ana...

    desconhecia, completamente, a notícia.
    mas o k deu naquelas cabecinhas...
    ora essa... há mais marés k marinheiros. se fosse comigo, eu dizia-te como era.
    ele já estava no sofá e eu talvez num luxuoso hotel e bem acompanhada e não seria só para fazer pirraça, foi só para rimar...

    pois não fui operada, por doença do cirurgião. dia 05 de abril, agora.

    beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Céu!

      Era de esperar que uma senhora com 65 anos já tivesse juízo mas vai-se lá saber o que passou naquela cabeça. Se fosse comigo, aproveitava logo para dar um bom passeio e só voltaria se me desse na real gana.

      Ora bolas, os médicos adoecem nas alturas mais improprias! Ah malvados. Bem, ele que fique bom depressa porque um cirurgião a tremer das mãos é que não pode ser! O que custa mesmo é ficar na expectativa n'est pas?

      Kiss kiss

      Eliminar
    2. olá, Ana...

      era de esperar que um homem e uma mulher com uma relação afetiva, tivessem tino, independentemente da idade.
      não pode uma discussão, por vezes, sem graves causas, por, com acento, fim a algo k se está a fazer a dois. podiam ficar amuados, cada um na sua, mas respeitarem-se como seres humanos e ainda mais com uma ligação afetiva, provavelmente já de alguns anos.
      ela teve uma atitude lamentável e imponderada. ele teve a reação normal, entre aspas, de macho, k julga sempre k fica numa situação de sobranceria. ledo engano, dir-lhe-ia eu, se o conhecesse. depois de polinizar com 20 ou 30 chega o vazio, a hora de vazio como nos contadores bio horários. está na mó de baixo, não é...

      as pessoas não sabem dialogar, ou melhor, simplesmente não querem, pke se acham sempre detentores da razão inteira. o outro, a outra é k é sempre o mau da fita. qdo uma relação falha, termina, há sempre dois culpados, mas um mais k outro, a menos k ambos a desejem e cheguem a acordo, o k é mto difícil.

      na minha anterior resposta, afirmei k iria para um bom hotel e bem acompanhada. que iria para um excelente hotel, se tivesse possibilidades económicas, iria, sem dúvida, mas não Savoy, e qto ao facto de ir acompanhada, era mto bem capaz de o fazer, mas nem ouse tocar, diria a, com acento, outra criatura, pke o corpo é meu e essa não é a finalidade, pke já lhe contei o motivo de estarmos aqui. evidente k aos olhos dos outros, eu passaria por aquilo k não era, o k sinceramente não me agrada nada, mesmo nada, mas eu sabia, conscientemente, o k tinha ou não feito.

      acho k Deus sabe sempre o k faz, Ana. o médico já está melhor e a cirurgia foi remarcada para dia 05 de Abril. todavia, na equipa, vai estar outro cirurgião mais novo 20 anos e com quem já falei. tivemos uma conversa mto interessante, k foi parar a outras áreas, inevitavelmente. evidente k o chefe continuará a ser o Prof. Dr....... que me operou, nem k seja para fazer figura, entre aspas.
      o cirurgião mais velho não treme, isso observei eu na 1 cirurgia, pke antes de adormecer, eu vi como ele pegou e desinfetou a minha mão e antebraço. disse-me - então, com licença e zás, bisturi, depois não te sei contar mais nada. tem mto sangue frio, só podia, e é carniceiro, entre aspas. há mto mais médicos, homens, em cirurgia do k mulheres. já pensaste no motivo.... e há mto mais mulheres anestesistas do k homens. por que será...

      C' est vraie. a expetativa tem de ser bem gerida, tem sido e está a ser. estou mto serena e confiante.

      bises, ma chérie.

      Eliminar
    3. Olá Céu!

      O caso dos ingleses reflecte muito o que acontece em todo o lado. Se entrarmos no campo das especulações, podemos arranjar mil e um motivos para eles terem feito o que fizeram e haja imaginação!
      Será que após tantos anos de casamento (digo eu), já não estão fartos um do outro? Será que a mulher é possessiva, do tipo que nem deixa o marido olhar para outra mulher sem que ela se passe, e ele farto de cenas preferiu abandoná-la? Ou será que a mulher tem alguma doença mental e ele resolveu abandoná-la porque achava que ela não ia encontrar o caminho de volta? Ai! só nos resta supor...
      De qualquer forma, e concordo contigo, a culpa é sempre dos dois. Seria de esperar que já tivessem juízo mas provavelmente nunca saberemos o que aconteceu de verdade, até porque só temos um lado da história (o dela) e pelo ato insano que cometeu, não é uma pessoa propriamente fiável.

      Ir para um hotel com um homem dá sempre motivos de pensamentos malvados por parte de quem vê, mas uma mulher e um homem podem estar perfeitamente num quarto de hotel sem que aconteça nada, além de uma boa conversa. O pior é ter fama sem proveito porque as pessoas são maldosas e pensam logo coisas erradas. E é chato isso!

      Quanto ao teu médico, espero que ele recupere depressa e bem e se ele estiver a supervisionar o medico mais novo, é mais um motivo de confiança.
      Agora que penso nisso... realmente a quantidade de cirurgiões do sexo masculino é superior à do sexo feminino! Provavelmente porque eles têm mais sangue frio do que elas e na hora de meter a "mão na massa" não se comovem ou ficam constrangidos...

      Nunca fui operada e o mais perto que cheguei de uma cirurgia foi no dentista mas posso dizer-te que a minha experiência com mulheres dentistas (foram duas), é simplesmente desastrosa. Elas tremiam, ficavam nervosas e eu que entrava lá uma pilha de nervos, acabava por ter de acalmá-las porque ficavam piores do que eu ahahaha. Quando mudei de dentista e este é um homem, os meus problemas acabaram.

      Mantém a confiança em Deus e no médico porque tudo vai correr bem!
      Bisous!

      Eliminar
    4. olá, Ana...

      exatamente assim. já tem, com acento, idade para ter juízo e a culpa é sempre dos dois.

      claro k dá, pke a sociedade continua a ser paternalista, machista - estes vocábulos não significam a mesma coisa - mas já tivemos e ainda há em alg civilizações, matriarcado.
      enfim, mudam-se os papéis. é uma questão cultural, apenas, pke creio k os homens dessas civilizações terão as mesmas características genéticas que qualquer outro homem, só que quem nasce entre animais, caminha com braços e pernas, p exemplo. entendeste a minha ideia, p de interrogação

      imagina k nós temos amigos, homens, de longa data, a quem queremos como irmãos - nem tu nem eu temos - e k por um motivo qualquer, temos de ir para um hotel, após as 12h ou de noite. então, vamos, sem problemas. em todos os hotéis os quartos tem, com acento, duas camas, portanto não vejo mal nenhum nisso. eu sei k o lume ao pé da estopa, arde, mas nós, mulheres com M maiúsculo de mulher, temos cabeça, cérebro, melhor dizendo, portanto sabemos e devemos fazer a divisão das tarefas, entre aspas.

      sim, está tudo preparado e combinado para amanhã, se DEUS quiser.

      se tu reparares, os atentados, os crimes, os assaltos e outras situações aberrantes são quase sempre praticadas por gente do sexo masculino. é instintivo e está-lhes no sangue.

      sou seguida por uma médica dentista, brasileira, mas k vive cá há mtos anos cá, todavia tem bastante sangue frio. se tu a vires de costas, não sabes se é homem ou mulher. entendido, p de interrogação.

      já fui a outros, mas homens, e de facto, é mesmo sempre a abrir. mão pesada, já tenho dito a alguns. sorriem, aliviam a mão, por uns segundos, mas depois voltam ao mesmo.

      CLARO QUE MANTENHO, PKE ELE NUNCA SE ESQUECE DE NADA, NEM DE NINGUÉM E NÃO FALHA.

      Beijinhos.



      Eliminar
    5. Olá Céu!

      Entendo sim. A sociedade continua a ser paternalista sem dúvida, e consegue ser mais bem irracional do que os animais. Apercebi-me nos últimos dias é que o matriarcado também impera mas de forma dissimulada. Quase diariamente vemos noticias de homens que batem nas mulheres mas o oposto é raro. Talvez porque o homem tenha vergonha de admitir que apanhou de uma mulher mas a verdade é que a violência existe em ambos os sexos. E eu que sou uma "pikena" a favor da paz e do amor, fico chocada com estas coisas. É que na minha casa não há disso. Não existe um superior ao outro e estas realidades são muito estranhas para mim.
      O homem sempre foi mais virado para a violência mas há mulheres que são um verdadeiro perigo! Se fores ver na net, os crimes cometidos pelas mulheres têm um requinte de malvadez superior ao dos homens, talvez porque elas conseguem ter sangue frio suficiente para arquitectar um plano de vingança eficaz.

      Eu também fui seguida por uma dentista brasileira e a experiência não foi das melhores. Além de não fazer o que devia, tratava de empatar tudo só para garantir mais uma nova consulta. Ainda bem que a tua é competente e haja sangue frio!

      Muita força e pensamento positivo porque tudo vai dar certo!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Boa tarde, só depois de ouvir a noticia por varias vezes é que acreditei no que senhora turista fez, acho que foi um golpe publicitário para a bela Ilha da Madeira, assim os reformados ingleses pensam que a Ilha da Madeira lhe dá imergia e mais anos de vida.
    Vou telefonar ao ilustre deputado José Manuel Coelho se ele concorda comigo.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mal ou bem, a noticia fez sucesso nos jornais ingleses. Vi o caso ser contado em pelo menos 6 jornais. Ela é uma mulher de armas. Conseguir ficar 4h dentro de agua aos 65 não é para todos. Cá para mim é a mãe do super-homem!
      Tudo de bom

      Eliminar
  4. É quando se perde o sentido do peso e das medidas.
    Pelas bandas de cá, no verão recente, um casal de argentinos parou para abastecer o carro. Ao parar o veículo, a esposa dormia no banco de trás. Ele não viu que ela acordou, saiu do carro para ir à casa de banhos. Então, depois de abastecido, ele puxou o carro e pé na estrada. 100 km depois descobriu que estava solteiro... E voltou para "recuperar a bem amada", já tinha muito gavião no posto de gasolina de olho no "avião" que ele tinha deixado para trás.
    Sabe, gosto das suas intervenções lá no meu pedaço de terra... és sempre muito espirituosa.
    Beijos, e beijos,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá José Carlos!
      Nossa! Demorou 100km para dar pela falta da esposa? Haja amor! rsrs
      Espirituosa sempre! O que seria da vida sem um pouco de humor?
      Beijos

      Eliminar
  5. Bem, Ana, limito-me a reproduzir notícia veiculada nos meios de comunicação. Também achei exagerado que tenha rodado 100 km e, só então, dado por falta da "bem amada". Quase duas horas depois. Certamente recuperaram o distanciamento provisório com muito ruído para os enlaces dos desenlaces na viagem... (risos) depois que fizeram o check-in.

    Beijos, Ana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a parte boa da ausência... quando existe o reencontro é para recuperar o tempo perdido! rsrs
      Beijos Carlos

      Eliminar
  6. Hummm! Fiquei pensando... E se eu...! Achei melhor que não. Talvez você não se desse conta da minha ausência (risos).
    É verdade. É a parte boa. Haja crepitação na fogueira para os corpos já em brasa...
    Beijos, Ana! Um bom final de semana!

    ResponderEliminar
  7. Bom, 65 anos já devia ser idade para a senhora ter discernimento suficiente para pensar que não podia competir com os motores do barco, mesmo que tivesse sido outrora uma exímia nadadora olímpica.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  8. Isso é verdade??
    Que estranho! Mas que estranho mesmo.
    Não quero julgar mas estou aqui a tentar entender uma lógica e a conjecturar se existirá outra razão, outro motivo... Eu, se soubesse nadar, acho que não me aguentaria nem 30 minutos, quanto mais 4h, no mar, a anoitecer, e com 65 anos!! Então porque o faria? Só num momento de pouco discernimento. Medo de abandono? Total dependência de marido?

    ResponderEliminar