quarta-feira, 20 de abril de 2016

Tarte de Queijo

Hoje trago-vos uma receita simples, deliciosa e fácil de fazer. A foto é minha e a receita original está aqui mas fiz algumas alterações para torná-la menos calórica.




Tarte de Queijo

Ingredientes:
6 Ovos
1 Pacote de Natas light
4 Queijinhos (triângulos) da vaca que ri
2 Iogurtes Naturais
1 Medida do copo do iogurte de Farinha
1 Lata de Leite condensado light

Modo de fazer:
Misturar tudo na batedeira e levar ao forno numa forma untada com manteiga durante 40 minutos a 180º.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

O cão ideal segundo a personalidade do dono


Encontrei este teste na net e achei interessante. Após 10 perguntinhas fáceis, ficamos a saber qual é o cão que melhor combina com a nossa personalidade. No meu caso, o ideal seria um cão que servisse de sentinela. Curiosamente, de todas as raças mencionadas só gosto do maltês porque é fofinho mas o que eu queria mesmo era um pastor alemão.

Resultado:
Sentinela
O seu estado natural é alerta. Com traços tímidos e ansiosos, tende a protestar na presença de estranhos e a fazer uma tempestade num copo de água para obter atenção. Assim que a obtém, fica outro (a) e deixa-se levar. Só precisa de ter por perto quem o (a) mime com cuidados regulares e lhe assegure que está tudo ok. A partir daí, é um(a) amigo(a) para a vida e mostra-se sereno e protector. Caninos com este temperamento: Buldog Francês, Chihuahua, Shar-Pei Chinês, Maltês, Pomeriano, Hound de Ibiza 

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Vê-se caras...



Os ricos e famosos são alvo de piadas o tempo todo. Aliás, os não-ricos e não-famosos também. Criticar faz parte do ser humano. Criticamos o que não achamos correto, o que não está de acordo com a nossa forma de ser ou aquilo que achamos extravagante. Este hábito, aparentemente inofensivo (ou não), pode por vezes provocar um mal completamente desnecessário. É que quem vê caras, não vê corações. Não sabemos o que vai na alma de cada pessoa, logo, não sabemos porque cometeu determinado acto. 

Wentworth Miller foi a estrela da série Prision Break (que eu por acaso nunca vi). É um rapaz alto, jeitoso e fazia milhões de fãs suspirar. Tinha tudo para ser o homem de sonho de qualquer mulher mas escondia um segredo (ou dois): era homossexual e sofria de depressão desde criança. 

Entre 2005 e 2009 a série fez o maior sucesso e era falada por todo o lado. Wentworth passou a sofrer de assedio constante e a pressão para ser o melhor era cada vez mais sufocante. Podia ter enveredado pelo mundo das drogas ou álcool como tantos fazem, mas preferiu viciar-se no que estava mais à mão: a comida. E assim, o rapaz grandalhão e musculoso engordou como qualquer mortal. Ai que pecado enorme! Que desperdício! As criticas não tardaram e frases como a que está na legenda da foto (quando escapas da prisão e descobres o monopólio da mcdonald), eram uma constante. Ninguém se preocupou em perguntar porque o rapaz tinha mudado tanto. Ninguém quis saber se ele estava com algum problema. Tinha engordado porque era um preguiçoso e desleixado e ponto. Só agora, anos depois e com a personalidade mais forte,  ele veio dizer que enquanto era gozado, sofria de depressão e as coisas que liam sobre ele não eram propriamente um incentivo à sua recuperação. 

Por isso não se deve julgar as pessoas pela aparência, até porque cada ser humano é muito mais que um corpo!