segunda-feira, 11 de julho de 2016

Um homem de fé


Este, não é definitivamente o texto que eu pensei colocar aqui hoje mas não poderia ser de outra forma. 
Portugal ganhou, contra todas as expectativas, o campeonato europeu de futebol de 2016 mas não é disso (directamente) que eu quero falar. Quero falar de fé. Da fé de um homem que era gozado quando dizia que só iria para casa no dia 11 (dito e feito), dos olhares revirados sempre que ele afirmava que a vitoria seria portuguesa e da sua luta contra tudo e contra todos. Eu admito que nunca acreditei (não nego)! 
A verdade é que milagres acontecem. São raros, às vezes nem 1 num milhão mas quando aparecem, têm aquele efeito dominó que nos contagia.  
A fé de Fernando Santos que para a maioria das pessoas parecia disparatada, deu resultado. No seu discurso após o jogo, agradeceu primeiramente a Deus como seria de esperar. E eu curvo-me perante tamanha fé inabalável que manteve-se inalterada até ao ultimo segundo de jogo. É bom encontrar pessoas assim. Aquelas que desafiam qualquer estatística e contrariam todas as probabilidades, são dignas da minha admiração e fazem-me acreditar que tudo é possível àquele que crê!

4 comentários:

  1. Já estava com saudades de um novo post.
    E tens razão: mesmo desejando é impossível contornar este assunto, porque ele está tão vivo à nossa volta que é natural que nos leve a reflectir em temas diversos. Eu fui para a ironia e o humor, tu foste para a fé.

    Vi agora na CMTV - que fiz questão de sintonizar pela segunda vez. Só falaram bem do Ronaldo (o que confirma que o boato de o tramarem é falso). E falaram também dessa parte do treinador, ser um homem religioso, de ninguém ter acreditado nas suas palavras e de brincarem que ia ficar lá de férias. É que, mesmo desejando a vitória, o nosso sangue luso É pessimista. É derrotista. Está sempre a dizer que sim e a achar que se calhar não :)

    Daí poucos acreditarem - eu pensei que iamos sair mais tarde ou mais cedo. Só comecei a achar que iamos ficar com a taça quando ficamos para a final. E depois quando percebi que o Ronaldo tinha saído do jogo por ser lesionado. E quando ouvi falar do que a imprensa francesa e alguns ex-jogadores franceses andavam a dizer da nossa seleção. Aí achei que era "conversa" a mais... e que se calhar iamos trazer a dita. Mas deduzi que iamos sofrer até ao fim e chegar aos penáltis :D

    A fé é forte. Quem a tem tem essa força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o Ronaldo saiu, pensei que a equipa ia desabar por já não ter o capitão em campo mas os portugueses são especialistas em buscar forças onde menos se pensa e lá conseguiram chegar ao fim. Eu não fiquei em frente ao ecrã a ver o jogo porque não tenho paciência mas olhava de vez em quando.
      As estrelas da equipa foram o Pepe (e eu não gostava dele por ter um comportamento muito agressivo mas desta vez portou-se bem), o Patrício que fez um bom trabalho e o treinador.
      O treinador com a sua fé impressionante, surpreendeu tudo e todos e mostrou que os milagres ainda existem! E como diz o ditado: quem ri por ultimo, ri melhor :)

      Eliminar
  2. Para quem acompanhou os jogos de Portugal, como eu o fiz, ainda que não fosse português, mas os laços com a “terrinha” são fortes, pois, além de um leitor voraz da literatura portuguesa, mantenho estreitos vínculos com a comunidade portuguesa daqui, da cidadã-mãe do Brasil. Afinal, os portugueses aportaram aqui primeiramente. Dizia eu, quem acompanhou os jogos de Portugal, levando em conta os resultados obtidos em campo na primeira fase, não tinha muita esperança. Parecia, no entanto, que a fé do técnico era inabalável, como você diz. O seu semblante era sempre o mesmo. E assim carregou o time à vitória.
    A comunidade portuguesa está de parabéns. Fazia por merecer esse título. E uma zebra já tinha passeado pelos campos, quando deixou a Grécia sagrar-se campeã em seus domínios. Coisas do futebol, pois naquela eurocopa ninguém acreditava na Grécia e aconteceu. Mas não se pode falar em zebra hoje porque a seleção de Portugal se ombreou com a da França, por isso o resultado foi justo. O que não se pode dizer daquela perdida em casa.
    Parabéns, Portugal. Eu vos saúdo comunidade portuguesa de todo o mundo, bem o mereceste este título e, coincidentemente, um final de semana de muitas conquistas desportivas.
    Já fui muito longe, beijos e abraços para você, para matar a saudade e repartir minha alegria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá José Carlos!

      Muito obrigada pelo carinho :)

      Portugal tem tido muito sucesso no desporto ultimamente. Infelizmente, o futebol é o mais falado mas temos tido medalhas nos atletas olimpicos que também merecem reconhecimento. Esperamos que eles tenham muita sorte no Brasil e que esta onda positiva continue assim!

      Beijos Carlos!

      Eliminar