quinta-feira, 17 de março de 2016

O tal do gerúndio...

Gerúndio

Forma nominal do verbo, constituída por um gerúndio simples (<andando>) e um gerúndio composto (<tendo andado>). O gerúndio forma-se acrescentado ao radical <ndo, mantendo a vogal temática própria de cada conjugação (<amando>, <correndo>, <partindo>). 
Provém do ablativo do gerúndio latino, que era um substantivo da voz ativa, que supria as formas que faltavam ao infinitivo, pelo que apenas possuía três casos (o genitivo - <scibendi>, o dativo e o ablativo - <scibendo>).*


Provavelmente influenciada pelas novelas brasileiras, o gerúndio para mim é usual. Ainda assim, resolvi procurar na net se esta forma de usar o verbo estava correta ou não e a resposta foi: nim! No Brasil é normal ouvirmos: "o que você está fazendo?" ao contrário de "o que estás a fazer?" mas isso é porque a construção gramatical das frases é diferente. Porém, segundo as minhas pesquisas, o gerúndio também é usado em Portugal conforme as regiões. Na Madeira não é invulgar ouvirmos o "vai-se andado" quando alguém pergunta o nosso estado de saúde. 
Na língua inglesa o gerúndio é usado normalmente (verbo+ing). Por exemplo: what are you doing? when are you coming home? 
Então, porque é que o gerúndio parece tão errado em Portugal, se nos outros países é perfeitamente normal?

*Fonte: http://www.infopedia.pt/$gerundio