quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O regresso das sombras

2017 é o ano de regresso de "cinquenta sombras" ao cinema. Este ano, tal como aconteceu com o primeiro filme, a estreia foi no dia dos namorados. Como li o livro, claro que também tinha de ver o filme para poder comparar.
Se o livro não vai parar à lista dos "a não perder", o filme segue o mesmo rumo mas não vou falar dele aqui.
Quero falar sobre o quanto as pessoas levam a sério um livro ou um filme e como aparentemente, tanto um como outro, podem revelar um pouco da personalidade do espectador/leitor.
As feministas de plantão acham que cinquenta sombras são um insulto à independência das mulheres, à sua luta pela igualdade de direitos e à sua emancipação. Pelos vistos, gostar de umas palmadinhas de vez em quando é vergonhoso. Chicotes, algemas e sabe-se lá mais o quê, são objectos que deviam ser banidos da face da Terra. Meninas, relaxem! É só uma obra de ficção!


Onde é que está escrito que uma leitura define uma personalidade? Porque é que tudo tem de ser tão sério e intelectual? Será que as pessoas não podem aprender a relaxar e não levar tudo tão a peito?

Eu gosto de filmes de terror (sobrenatural) mas nem por isso tenho vontade de ver um fantasma. Gostei de ler o cinquenta sombras mas nem por isso quero ser algemada ou chicoteada. Não levem tudo tão a sério!

10 comentários:

  1. Olá, Ana!

    Li o livro, mas não vi o filme, pke não me pelo por cinema.
    Concordo, inteiramente, contigo. Ler ou assistir a algo k é considerado isto ou aquilo, não significa k sejamos assim. Então, eu a escrever como escrevo, já teria tido outro tipo de comportamento, embora mtas pessoas, sobretudo mulheres, pensem k eu sou um ser "fatal" e mto "sensual", qdo sou uma criatura absolutamente normal, pouco dada a namoros e k só conheci até hoje, um homem na intimidade, embora goste de os pôr a "salivar", confesso!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Céu!

      Acho que cada vez mais dá-se importância a coisas inúteis e aquelas que valem realmente a pena, passam ao lado.
      Cada pessoa tem direito à sua liberdade e dela também fazem parte os fetiches. É porque há uma diferença enorme entre aquilo que pensamos e o que pomos em prática.

      Acredito que sim. A maioria das mulheres ao ler o que escreves, devem pensar que "devoras" todos os homens que te apetece ahahaha. Coitadas... são gente sem imaginação e sem um pingo de inspiração!

      Faz parte do ser humano gostar de ser gostado. Mesmo até que uma mulher seja feliz com o seu homem, faz bem ao ego saber que é desejada por outros (mesmo que nunca passe disso mesmo).

      Beijinhos

      Eliminar
  2. As pessoas dão imensa importância à ficção.
    Realmente, tens razão. Eu não ligo nada.
    Querida Ana, não sei se te recordas de mim mas antigamente comentava o teu blogue. Tive de deixar o blogue uns tempos mas estou de volta.
    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Diana.
      Lembro-me si. Às vezes é bom fazer uma pausa para poder voltar com outra garra.
      Bem-vinda de volta.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Anda a minha amiga e outra amiga em comum, lá pelo meu blog, numa autêntica... como hei-de dizer... conversação gastronómica, quando o assunto era tão só, os beijos... :)
    Nem sempre o que parece é, e ainda bem (ou não) que nem sempre o que se lê ou escreve define uma personalidade, pois caso contrário já ambas estariam algemadas e a ver um filme de terror! (ahahahahahahaha)
    Quanto ao filme das 'Sombras', nunca li os livros nem vi o filme, mas gosto de algemas, palmadinhas e afins. Estamos a falar de ficção não estamos?!
    (risos)
    Só vocês para me fazerem rir...
    Tudo de bom..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai vai uma pessoa comentar um blog na maior inocência e acabam por levar tudo para a maldade. Beijos? Nem reparei neles. Eu estava mais focada nas rabanadas ahahaha

      Algemas e palmadinhas? então tem mesmo de ver o filme (principalmente o primeiro). É que às vezes aparece uma cena que serve de inspiração e queremos passá-la para a vida real. Na duvida, é melhor ter pomada de arnica para os doi-dois! Pelo menos é o que o jeitoso do filme usa... que eu cá não sei dessas coisas lol

      Ainda bem que fizemos rir. Como diz o Grey lá do filme: we aim to please que é como quem diz... estamos aqui para servir. E já dizia o bom Senhor há mais de dois mil anos... "eu vim para servir e não para ser servido" (ó pra mim com ar angelical ahahaha).
      Tudo de bom :)

      Eliminar
    2. Diga, diga, ou melhor, e como dizia o outro num célebre programa de televisão: "ponha, ponha, ponha"!
      Nós somos mega simpáticas, "ingénuas", sinceras e só queremos doçuras e agora use a imaginação, pke o léxico é vasto e variado.

      Tem toda a razão, "meu" querido Alberto! De facto, nós, a Ana e eu, só parecemos aquilo que somos e nem mais uma vírgula (rs).

      Algemada e com palmada, JAMAIS, como dizia o outro a propósito da localização do aeroporto. Eu gosto de me sentir livre, solta, leve como uma ave bela e adoro fazer tudo, mas tudo, às claras, pra ver as caras, as caretas e ouvir os sons emitidos, ou seja, estou com um "olho no burro e outro no cigano" e além do mais já levei as palmadas suficientes, k os meus queridos progenitores entenderam dar-me (rs).
      Evidente, k estamos numa de ficcional, pois nem se poderia esperar do nosso amigo e de nós, outra coisa.

      Que bom k o fazemos rir, ser ainda mais feliz e "desabrochar", sempre k "acometido".

      Beijinhos doces de ambas.

      Eliminar
  4. Boa tarde Ana...
    Os filmes retratam o mundo bdsm de uma forma romantizada...como se diz no meio... com sabor a baunilha...
    Hoje em dia se banalizou e muito o termo bdsm...e serve como a banha da cobra para resolver muitas situações sentimentais entre outras...
    O que na verdade as pessoas se esquecem é que o bdsm como em outras praticas alternativas de ter e dar prazer...o objectivo é esse mesmo...mas de formas ditas não convencionais...
    O problema...a meu ver é que muitas mulheres procuram no bdsm... a atenção o carinho...o principe montado no cavalo branco... e claro como em todo o lado existe muitas pessoas prontas a aproveitarem-se da fragilidade dos outros...
    Vim aqui parar...porque li-te na Diana... :))
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Darkness!
      O que este filme pretende dar é o que as mulheres querem: um bad boy que pode ser transformado e passa a ser um good boy. É a menina ingénua que se apaixona por um homem bem mais experiente do que ela e tem gostos fora do comum. Depois a intenção é fazer com que ele deixe-se dessas "esquisitices" e passe a ser um homem comum. Que piada tem isso? nenhuma. lol
      Uma pessoa que é adepta do bdsm sabe muito bem separar o amor do sexo. O sexo busca o prazer momentâneo, sem amarras nem expectativas futuras. E há quem se contente com isso. Porque não? A vida não tem necessariamente de ser feita única e exclusivamente de amor. Há lugar para tudo. Se uma mulher tem prazer com o seu companheiro, ainda bem. Mas se ela não pretende um companheiro e satisfaz-se apenas com sexo, está no seu direito. Simples assim!
      Volta sempre.
      Beijos

      Eliminar