quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Review de Perfume: Red da Yodeyma

Como já leram num texto anterior, iniciei uma busca pelo perfume com o qual me identifico. Como o tempo não está para gastos exorbitantes, comecei pelos genéricos da Yodeyma
Após uma longa e intensa pesquisa por um perfume sexy, envolvente e quente (sem ser vulgar), a sugestão que me saiu na rifa foi o Hypnotic Poison da Dior. O seu equivalente genérico chama-se Red na Yodeyma.
Red tem notas de baunilha amêndoas, coco e alperce. O seu aroma é doce, frutado e com talco. 
Minhas amigas e meus amigos... ou o meu nariz avariou ou estou com um problema grave em identificar tais maravilhas. Red só me cheira a... uma biblioteca antiga cheia de livros velhos. Juro que é a única coisa que me vem à cabeça quando sinto este perfume. Imaginem uma bibliotecária daquelas bem idosas que está a trabalhar no mesmo sitio há anos e por mais perfumada que ela esteja, o cheiro da madeira e dos livros confunde-se com o cheiro dela. Não é sexy, não é sensual e o pior é que não me sinto mais inteligente por cheirar a livros. 😄 Apesar do perfume não estar na categoria dos amadeirados, só me cheira a madeira. Descobri que é feito com uma árvore chamada jacarandá da banhia. Meus amigos de fé, meus irmãos camaradas... só sinto isso.
Ah a longevidade é prolongada e aguenta dois dias na roupa sem exagero. Aliás, pus a roupa que tinha este perfume a lavar na máquina e não é que ainda consigo senti-lo?

Escusado será dizer que esta foi mais uma experiência olfactiva desastrosa e definitivamente este não é o meu perfume. Não é que ele seja mau de todo. Não ofende o nariz apesar de durar bastante mas é chatinho e monótono. É daqueles perfumes que pode ser usado por quem lida com o publico porque não vai afastar ninguém mas também não vai arrancar elogios. 
Dior e eu certamente não combinamos. 

Pontos positivos: humm... ser de longa duração?
Pontos negativos: monótono, aborrecido, nada sexy e "sofrível".
Pontuação: 3/5

6 comentários:

  1. Respostas
    1. É uma marca relativamente desconhecida mas vou experimentar alguns para ver se vale a pena.

      Eliminar
  2. Qualquer dia temos perfumes 'groumet' ;) :)
    Vai dando umas 'borrifadelas' que eu vou passando por aqui... para cheirar :)))))
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Dior gourmet dispenso. Traumatizei. ahaha
      Tudo de bom

      Eliminar
  3. Outra vez, numa de perfumes, Ana?

    Já "andei" com este Dior, mas olha e tal como tu custei-me a livrar dele. Caramba, cheirava-me a velho, hormonas de homem, melhor dizendo, que tu conheces, claro, pke tens pai e um irmão, só por isso, claro (rs).

    O cheiro das bibliotecas, seduz-me, talvez por durante mtos anos fazer pesquisa na Biblioteca Nacional de Lisboa, que tinha cada "CHEIRO"! Ai, até os "trincavas" (rs)!

    Beijinhos e grata pela visita e comentário.

    PS: deixei umas palavrinhas pra ti no blogue do nosso amigo comum AFlores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... este comprei só uma amostra para o prejuízo não ser maior como foi com o Harpina. Ainda gabam a Dior! Bolas, se o J'adore (que je deteste) é insuportável, este é aborrecido. Mas este ainda se aguenta melhor que o outro porque não é demasiado floral. Aliás, flores onde andam?
      A minha próxima review será de um não-genérico da Caudalie.

      Gosto de bibliotecas mas desde os tempos de escola não entro numa. Também nunca vi lá nada de tão apetecível que me fizesse querer voltar ahaha.

      Já vi o teu comentário no AFlores. Pronto, falar de coisas moles dá sempre asneira. É que não gosto mesmooo de nada mole na minha boca. Prefiro coisas duras e estaladiças como bacon fumado, cereais com iogurte ou um belo gelado nos tempos de verão do tipo calippo ahahaha

      Beijinhos

      Eliminar