sábado, 25 de março de 2017

Questionário de Proust

O questionário Proust tem este nome porque foi encontrado um manuscrito em 1924, escrito por Marcel Proust onde ele respondia a várias perguntas feitas pela sua amiga Antoinette.

01- Qual é a sua maior qualidade?
Honestidade. 

02- E seu o maior defeito?
Teimosia

03- A coisa mais importante num homem? 
Lealdade

04- E numa mulher? 
Também a lealdade.

05- O que é que mais aprecia nos seus amigos? 
Serem meus amigos. 😄

06- A sua actividade favorita é... 
Ver filmes.

07- Qual é a sua ideia de felicidade? 
Viver num mundo sem doenças, fome e pobreza.

08- E o que seria a maior das tragédias? 
Viver num mundo onde existe doença, fome e pobreza.

09- Quem você gostaria de ser, se não fosse você mesmo? 
Ai eu não gostaria de ser outra pessoa.

10- E onde gostaria de viver? 
Numa ilha deserta mas com heliporto, porto e uma ponte elevatória para eu ter sempre alternativas de saída.

11- Qual é a sua cor favorita? 
Vermelho e rosa.

12- E a flor? 
Rosa vermelha.

13- Um pássaro? 
Águia.

14- Os seus autores preferidos? 
Não tenho.

15- E os poetas de que mais gosta? 
Fernando Pessoa.

16- Quem são os seus heróis de ficção? 
O Eric Draven do Corvo.

17- E as heroínas? 
A Alice do Resident Evil.

18- Seu compositor favorito é... 
Não tenho nenhum.

19- E os artistas de que mais gosta?
Ui que a lista é longa... Keanu Reeves, Tom Hardy, Pierce Brosnan, etc.

20- Quem são as suas heroínas na vida real?
A minha mãe. 

21- E os heróis?
O meu pai. 

22- Qual é a sua palavra favorita?
Mississipi. 

23- O que é que mais detesta?
Doenças. 

24- Quais são as personagens históricas que mais despreza? 
Todos os ditadores a começar por Hitler.

25- Quais os dons da Natureza que gostaria de possuir?
Gostaria de ter o dom da cura. 

26- Como gostaria de morrer? 
Não gostaria de morrer mas sim renascer das cinzas como a fénix.

27- Agora, já, como está se sentindo? 
Tranquila.

28- Que defeito é mais fácil perdoar? 
O ciume. 

29- Qual é o lema da sua vida?
Não faças aos outros o que não queres que te façam.

Questionário tirado daqui

quinta-feira, 16 de março de 2017

Cá Nada!

Cá na nossa terra, temos muitos regionalismos. Somos um povo muito dado à brincadeira e por isso mesmo, temos uma certa tendência para dar duplo sentido às coisas. 
Usamos a expressão "cá nada" para a positiva e para a negativa.

Por exemplo:

Positiva:
- Gostavas que te saísse o euromilhões?
- Cá nada! (traduzindo: claro que sim, isso é lá coisa que se pergunte?!).

Negativa:
-  Já te saiu o eurmilhões?
- Cá nada! (traduzindo: saiu mas foi o dinheiro pelo bolso fora).


sexta-feira, 10 de março de 2017

Isto é um bocadinho constrangedor...

...mas como dizia a Amália: não me lembro, não me lembro!

O meu reencontro virtual com os antigos colegas de escola foi no mínimo curioso. Alguns mudaram tanto fisicamente que ficaram irreconhecíveis. Ok, já se passaram 20 anos, as pessoas mudam mas algumas mudaram demais. Uns engordaram, outros emagreceram, ficaram mais velhos, mais feios ou mais bonitos até. Eu, consigo ser reconhecida facilmente porque não mudei muito. O pior é aqueles que não reconheço nem de cara nem de nome mas teimam que me conhecem. E depois lá vem a pergunta do costume: lembras-te de mim?
E eu sem saber o que dizer.
Lembras-te de quando aconteceu isto e aquilo? E eu nada.
Aconteceu-me isso com uma suposta colega de escola. Ela a teimar que me conhecia, quase a implorar para eu dizer que sim e eu só respondi: lembro-me... vagamente... (foi o melhor que consegui para não contrariá-la publicamente).
Já a ficar com uma dor de cabeça daquelas, porque tentava por o tico e o teco a trabalhar e nada... até que... ela conta uma historia que nunca aconteceu e mais outra e mais outra.
Respirei de alivio porque já estava a pensar com os meus botões: prepara-te mulher. Do jeito que isto está, qualquer dia vem o alzheimer! (e eu tenho pavor dessa doença).
Afinal não é a minha memória que enferrujou. É que no meio dos meus colegas de escola, apareceu uma completa desconhecida que inventa histórias para armar-se em defensora dos fracos e oprimidos. Ou então é só uma mentirosa compulsiva. Nunca vi tal coisa mas quero distância.

sábado, 4 de março de 2017

É o que dá ser multifacetada!

Andava eu na minha vidinha virtual, a fazer 1001 coisas ao mesmo tempo, quando recebo notificações de gente desconhecida no meu facebook. Celso, Anacleto, Mariana, Carolina, etc. tudo a aparecer em catadupa. Mau! - pensei eu. Querem ver que é um vírus a possuir o face? e depois se alastrar pelo pc inteiro? Tratei logo de apagar aquilo. Uma hora depois, uma amiga diz-me: 
- Então saíste logo da conversa? 
- Conversa? que conversa? - perguntei eu.
- Era dos antigos colegas de escola que estavam todos juntos no chat. - disse ela.
- Ah era isso? Pensei que era algum vírus e apaguei logo. Como não tinha aqueles nomes nos meus amigos, desconfiei. - disse eu.
Risada geral.
- És mesmo antissocial! - diz ela.
- Sou. E distraída também. As duas coisas juntas não podem dar certo! 😄

quinta-feira, 2 de março de 2017

Rewiew de Perfume: Nicolás White da Yodeyma

O céu brilha, os passarinhos cantam e lá vou eu feliz e saltitante a correr por entre as flores do campo. Fecho os olhos e deixo que o aroma das primeiras flores a desabrochar invadam os meus sentidos, até que... bato com a cara no tronco duma árvore. É esta a sensação que tenho ao cheirar o Nicolás White.

Nicolás White é o genérico do perfume Narciso de Narciso Rodriguez. Diz que tem Gardenia, Rosa branca, almíscar, cedro branco e cedro. Meu queridos, meus amores, minhas jóias! Definitivamente vou ter de deixar-me de genéricos porque este faz-me espirrar. A sério! Nunca me aconteceu isto antes. A culpa só pode ser da gardenia! Maldita!
O perfume não é mau de todo. É floral, ligeiramente enjoativo mas quase infantil. Digo quase, porque à primeira borrifadela parece um perfume de criança mas quando chega o toque amadeirado mudamos ligeiramente de opinião. 

Imagino uma jovemzinha a usar isto. Aquela adolescente que quer ser adulta e procura um perfume de gente grande, sem parecer demasiado formal. Nicolás White fica a meio desse caminho. 
Escusado será dizer que este definitivamente não é o meu perfume.

Pontos positivos: não é tão enjoativo quando o Harpina mas ainda assim chateia após algumas horas. Ah sim, ele aguenta horaaas.
Pontos negativos: fazer-me espirrar é suficientemente mau, não?
Pontuação: 3/5