sexta-feira, 10 de março de 2017

Isto é um bocadinho constrangedor...

...mas como dizia a Amália: não me lembro, não me lembro!

O meu reencontro virtual com os antigos colegas de escola foi no mínimo curioso. Alguns mudaram tanto fisicamente que ficaram irreconhecíveis. Ok, já se passaram 20 anos, as pessoas mudam mas algumas mudaram demais. Uns engordaram, outros emagreceram, ficaram mais velhos, mais feios ou mais bonitos até. Eu, consigo ser reconhecida facilmente porque não mudei muito. O pior é aqueles que não reconheço nem de cara nem de nome mas teimam que me conhecem. E depois lá vem a pergunta do costume: lembras-te de mim?
E eu sem saber o que dizer.
Lembras-te de quando aconteceu isto e aquilo? E eu nada.
Aconteceu-me isso com uma suposta colega de escola. Ela a teimar que me conhecia, quase a implorar para eu dizer que sim e eu só respondi: lembro-me... vagamente... (foi o melhor que consegui para não contrariá-la publicamente).
Já a ficar com uma dor de cabeça daquelas, porque tentava por o tico e o teco a trabalhar e nada... até que... ela conta uma historia que nunca aconteceu e mais outra e mais outra.
Respirei de alivio porque já estava a pensar com os meus botões: prepara-te mulher. Do jeito que isto está, qualquer dia vem o alzheimer! (e eu tenho pavor dessa doença).
Afinal não é a minha memória que enferrujou. É que no meio dos meus colegas de escola, apareceu uma completa desconhecida que inventa histórias para armar-se em defensora dos fracos e oprimidos. Ou então é só uma mentirosa compulsiva. Nunca vi tal coisa mas quero distância.

26 comentários:

  1. Aquintrodia, aconteceu isso comigo. Só te digo que nem peva me lembrava dela, bem das cenas que COntava. Afinal era de outra turma,
    Mas eu era uma peste, conhecida de muita gente.
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está... há gente que marca mesmo sendo de turmas diferentes ahahah
      Beijos

      Eliminar
  2. Se bem me lembro, estive num almoço de 'Antigos Alunos' da Escola onde tirei o curso. Salvo raras excepções, ninguém se lembrava de ninguém, mas eu fiz questão de levar uma 'relíquia'.... um exemplar da lista que ganhou as eleições para a Associação dos Trabalhadores Estudantes em finais dos anos 70 :))) e foi engraçado ver como alguns mudaram... até de 'filosofias'.
    Também estive presente num encontro/jantar comemorativo do 25º aniversário do Curso da minha mulher, mas aí eu fui um simples espectador pois só conhecia a minha mulher e o meu médico ; :)
    Não vou falar é dos encontros do tempo da tropa.... ui, aí a conversa muda de figura :))))))
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui os encontros da tropa têm segredos que não devem nunca ser revelados ahahah
      Tudo de bom

      Eliminar
    2. Estou admirado, sem palavras... Nem acredito :))))))))
      Foi preciso eu passar a ser Sex...Sexagenário ;) para ver (finalmente!) uma foto no perfil de Ana S. ?!?!
      :)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
      Nem acredito.
      ehehehehehehehehhehe
      Boa semana!
      Tudo de bom.

      Eliminar
  3. É para se sentir incluída. Mas, não se faz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até fiquei com pena dela mas as mentiras eram tantas que só quero distancia de uma pessoa assim!

      Eliminar
  4. Olá, Aninhas!

    Não gastes o cérebro, pke te faz sempre falta, com reencontros virtuais. Passado é passado e fica pra História. Cada vez estou mais presente, ou seja, um dia de cada vez.

    Qto à tal, k tudo sabe e tudo vê, faz como eu faço, ou melhor, como faz o meu cérebro, k só retém aquilo que, efetivamente, lhe interessa, de k gosta, k é pouco, mto pouco. O resto, k é muito, esquece, sem eu o avisar ou pedir-lhe que o faça.

    Tu sabes k há pessoas k comentavam o meu blogue e k, por qualquer motivo, deixaram de o fazer, e eu já nem o nome do blogue deles/as eu sei, qto mais o nome real ou pseudónimo deles/as. C' est la vie. Au mois d' Août, peut-être, Paris, mais je ne sais pas encore, car je suis très antissocial! Je veux une chambre seulement pour moi et les autres disent k c' est plus cher comme ça, et je sais k c' est vraie, mais je suis acoutumée a avoir mon espace et mon temps.

    Bises et bonne semaine.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ceuzinha!

      Ainda bem que não sou a única a pensar assim. Recordar o passado? para quê? o que ficou lá para trás não pode ser mudado nem transportado de volta para o presente. Então, que fique bem arrumado e trancado numa gaveta porque não serve para nada.
      Morro de tédio com aquelas pessoas que têm a mania de falar sempre no passado como se o presente não fosse bom. O ontem já se foi. Bora viver o aqui e agora porque o futuro, a Deus pertence.

      Também sou assim e só guardo mesmo o que me interessa. Chama-se memoria selectiva. E faz um bem danado!
      No caso desta rapariga que parecia conhecer-me, fiquei um bocadinho assustada porque tenho boa memória visual e ela passava-me completamente ao lado. Percebi que não passa de uma "outsider" com vontade de sentir-se incluída no grupo. Talvez porque já emigrou há muitos anos e então agarra-se feito lapa a tudo o que lhe lembrar da nossa terra. De qualquer forma, não era justificação para tanta mentira e espero não falar com ela novamente.

      As pessoas têm a mania de achar que ser antissocial é mau. Como se tivéssemos a obrigação de sermos sociáveis. É porque se não tivermos uma quantidade louca de amigos, é sinal que temos alguma coisa errada. Não é mais estranho quando vemos aquelas pessoas altamente sociáveis, com montes de "amigos" em todo o lado mas nos momentos de aflição onde estão eles?
      Num mundo onde existe tanta falsidade, os amigos verdadeiros são poucos e raros. Conhecidos temos muitos!

      Isso de comentadores nos blogs é muito relativo. Alguns só comentam se forem comentados. Dá-me a impressão que se não formos lá primeiro, eles nem se lembrariam de vir ao nosso...

      Toujours Paris! Apesar de não ser o sitio mais antissocial do mundo (au contraire mon amie!), mas com boa companhia e conhecendo os sítios que valem mesmo a pena, deve ser uma boa viagem. Em agosto os preços devem ser exorbitantes mas se comprares com antecedência, ainda arranjas um bom desconto.

      Boa semana.
      Bisous!

      Eliminar
    2. Já somos duas, pelo menos (rs). Somos mais, somos, embora uma boa parte viva de factos passados, de recordações disto e daquilo. Eu começo a bocejar, involuntariamente, qdo me começam a dizer: qdo eu era novo/a... e depois, claro que remato, por vezes, "abruptamente".

      É isso mesmo: memória seletiva. Nós temo-la, graças a Deus e a nós, tb. Sabes lá tu o que tem sido a vida da "outsider"!? Talvez, isso explique a sua mentirosa e excessiva intromissão e conhecimento de tudo e todos.

      SER ANTISSOCIAL É EXECELENTE. INFELIZMENTE, AS PESSOAS É K NÃO CONHECEM ESTE ESTADO DE ALMA TÃO INVULGAR. Nada temos a esconder, honestas, livres k nem pássaros, mas mto com os pés na terra e ai de quem...

      Os sociais, os socialistas, ou seja aqueles que adoram viver e tornar a viver na society (isto não deve estar bem escrito) dans la societé, c' est mieux, comme ça, são geralmente, pessoas "ocas" e de baixa autoestima e só com mto falatório e conhecimentos se sentem, razoavelmente, realizadas. E depois, têm montes de amigos, que não passam de meros conhecidos e k nunca estão lá qdo são precisos.

      Ah, isso de comentadores, é o máximo: há quem até venha avisar que tem novo post, em copy and paste (é o cúmulo) ou então e para ter mais um comentário, desejar um bom fim de semana. Olha, eu comento quem eu quero e qdo quero e pelo k se passa no teu blogue, tu já podes perceber como eu sou em matéria de dar, de conversar, mas só com quem tenho empatia.

      Bem, qto a Paris, tá tudo na mesma. Estive a pesquisar hotéis e encontrei um perto das galerias Lafayettre, k me agradou imenso, tanto as instalações, qto o preço, k não é propriamente barato, mas em Agosto e no centro, o k se pode esperar? Evidente k os outros acham "bué da caro" e queriam reservar um lá no "Cu de Judas", que recusei, de imediato. Tudo indica que a coisa se vai resolver, mas como, ainda não sei, mas como sou antissocial, talvez vá só com uma pessoa, k me conhece mto bem, k sabe e aceita os meus timings, caprichos e "exigências".

      Bonnne nuit, ma chérie et dors bien.

      Bises et à bientôt!

      Eliminar
    3. Olá Ceuzinha!

      Society está bem escrito sim senhora. Ainda não foi desta que apanhei-te em falso ahahaha.

      Pois é! Ser antissocial é cada vez mais raro porque o que está na moda é ter montes de amigos, ainda que virtuais (lá pelos lados do facebook claro), partilhar tudo e mais alguma coisa desde o momento em que acordam até à hora de dormir e depois reclamam que as pessoas metem-se na vida deles.

      Ai os comentadores. Alguns passam só uma vez na esperança de serem sempre comentados mas depois nunca mais voltam. Outros só aparecem se lá formos primeiro. Os que avisam de novo post devem estar mesmo em desespero de causa. E os que dizem que vão nos seguir se nós os seguirmos? ahaha

      Agosto em Paris deve ser puxado. Haja beaucoup d'argent mon amie! Mas olha, também não é uma viagem para ser feita sempre e se não aproveitarmos a vida e dar-nos a pequenos luxos de vez em quando, que piada tem? Na pior das hipóteses, lá se vai o subsidio de férias n'est pas? ahahah

      Bisous

      Eliminar
    4. Olá, Aninhas!

      Tu és tão amistosa! Gosto de gente, assim, pronto!
      Está bem escrito? Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Deixa k te diga k tive no Secundário 17 a Inglês, 18 a Francês e 19 a Português (gabarolices, pensam alguns), mas em Matemática tive 10 e já depois de reprovar 3 vezes, pke foram bonzinhos pra mim e devido à média das notas, no geral, tb.

      Aninhas, precisava de fazer uma pequenina correção de colocação pronominal no teu comentário. Será k ficas fachée (eu sou tão chata, caramba. Isto é (de)formação, só pode)! avec moi? Só a faço se me disseres alguma coisa.

      Não tenho facebook, as you Know, donc je n' ai pas de ces choses lá.

      Qto a comentadores, temos pra todos os gostos, mas eu não ligo nenhuma, mas como não sou nadinha distraída (esta é uma "indireta" pra ti), observo tudo à "lupa". O meu blogue não segue nenhum, pke, por opção minha, não tem Painel de Seguidores.

      N' est-ce pas? C' est vraie, chérie! Ai, como vai "doer", mas eu não sou estragadona, mas tb não sou forreta! Eu fui lá, qdo estava no início da Faculdade, por volta dos 20, com uma prima minha, um bocadinho mais velha k moi, que estava a estudar medicina, k hoje exerce na Bélgica e que tinha lá os pais a trabalharem MUITO. Paguei só os voos, k nem foram caros, lembro-me bem! A sensação, que tive qdo visitei esta cidade foi de DESLUMBRAMENTO TOTAL, quase "adoração". Acho k ir acompanhada por alguém por quem estamos apaixonadas, ou seja, haver uma paixão recíproca é ... não tem adjetivos à altura.
      Sim, o subsídio de férias vai-se, mas enfim, é Paris. Sabes k tenho uma outra paixão, completamente diferente, por Marraquexe, onde compraria, na boa, uma casa, mas em Paris, acho k não. "Tás" a ver como são as minhas paixões?

      Bises et bonne nuit.

      Eliminar
    5. Olá Ceuzinha!

      Ai a minha vida... qualquer dia passo a escrever em inglês porque o português está a correr mal. Faz lá a correção que eu não me chateio. Vê mas é se não corriges muito senão... traumatizo e só escrevo uma vez por ano ahaha

      A minha melhor nota foi 16 a inglês (pouco ou nada estudava) e o resto... foi sempre a descer até ao 10 a matemática (olha a coincidência!) lol

      Paris é a cidade do amor e nada melhor do que visitá-la apaixonada. Marraquexe? quem havia de dizer! Marrocos só me lembra tapetes e muito ouro! Ai se eu fosse lá, era para fazer umas comprinhas ó ó... haveria de ser lindo!

      Kiss kiss

      Eliminar
    6. Ola, Aninhas!

      "Tontinha", nem te atrevas! Não é nada de grave. CONTINUE A ESCREVER, MINHA MENINA! Se for em inglês, vais dar-me (repara, aqui, a maior parte da pessoas escreve, vais me dar, mas está, razoavelmente correto, na mesma) mais trabalho, but, you are the Boss.

      Então, lá vai: "ainda não foi desta que apanhei-te", escreveste na resposta de 14-03. Ora bem, o correto, o mais correto, será colocar o pronome pessoal, forma de complemento, "te" antes do verbo. Assim a frase ficará deste modo: Ainda não foi desta que TE apanhei em falso. Só isto. O que é que estavas a pensar?

      Eu era estudiosa, marrona, melhor dizendo e "betinha", tb.

      Marraquexe, desde a minha juventude e ainda com os meus pais "SÓ" lá fui, e até agora, 19 vezes (rsss). Paixões não se explicam. Sentem-se!

      Bisous, bisous!

      Eliminar
    7. Olá Ceuzinha!

      Ah era "só" isso? Realmente é uma duvida que me persegue. Porque por vezes dá a impressão de estar a abrasileirar a frase já que lá no Brasil colocam sempre o pronome antes do verbo. Depois fico confusa, claro que fico, porque nunca sei quando estou a colocar o pronome no sitio certo.

      La passion! 19 vezes e certamente será como se fosse a primeira vez, porque há sempre coisas novas para ver e conhecer. A paixão não se explica. Vive-se!

      Bisous

      Eliminar
    8. Era só isso, querida Aninhas, era só isso!

      Bises et bonne journée!

      Eliminar
  5. Ahahah, acontece com cada uma nestes reeencontros...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah pois é. E neste caso é para não voltar a repetir ahahah
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Boa tarde, acontece comigo, não me lembrar nem reconhecer antigos colegas de escola, fixar rosto não é o meu forte, quase tudo me passa ao lado, sou o que se chama de despassarado, os contadores de historias são criativos, talvez a pessoa a que se refere seja uma criativa e uma grande conversadora, quem sabe se um dia vai mudar a opinião sobre a criativa.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá AG.
      Não sei se "criativa" será a palavra correta mas dá-se um desconto tendo em conta os anos que diz estar emigrada e poderia querer sentir-se "em casa"...ainda assim....
      Abraço.

      Eliminar
  7. Pensei que tinha deixado o blogue. Não sei que e passou mas o link que tinha do blogue dava-me que ele não existia. Tive que apagar o link, ir através do comentário que deixou no Sexta ao seu perfil do Google, buscar de novo o link.
    Coisa estranha essa, no encontro com as ex-colegas.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço a menor ideia do que terá acontecido. Por aqui estava tudo bem. Tive um problema mas foi com o Let's look só que já está relativamente corrigido. Este, até que mude de ideias ficará online.
      Abraço Elvira

      Eliminar
  8. Olá, Aninhas!

    Sei k estou fora de sítio, ou seja, não no espaço de responder, mas fartei-me de clicar lá, mas não abriu. Ok. Vou por aqui e para aqui.

    Sabes, antes de dizer-te k havia um little lapso de colocação de pronome, pensei, repensei, pke se há coisas, k não gosto nada é ferir suscetibilidades, à toa, mas como temos uma amizade sã, achei k deveria fazê-lo. No entanto, pensei que haveria na tua mente, essa questão. De facto, isso acontece com o português do Brasil e cá e para se "fugir" dessa forma de escrever, acaba-se por cometer ou acaba por cometer-se, ambas as formas estão corretas, embora a 2ª seja a ideal, esse desajustamento, mas há situações, na nossa Língua, em que colocamos os pronomes antes.

    Ex: Deixa que TE diga: estás lindo! Ora, aqui, nunca podemos escrever: deixa que Diga-TE: estás lindo, k é isso k tu fazes para fugir à maneira de escrever dos brasileiros. Fiz-me entender? dúvidas, é só dizer. Combinado?

    Beijinhos, menina linda e afável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ceuzinha!

      Não fico chateada por ser corrigida porque sei que é no bom sentido, ou seja, ensinar para não voltar a cometer o mesmo erro. Por isso fica à vontade.

      Chateia-me é quando vejo pessoas armadas em espertas com a mania de corrigir tudo e todos só para mostrar que sabem mais. Nesse caso, o objetivo não é ajudar mas sim mostrar superioridade. Ah e aquelas que corrigem o certo para o errado? São demais!
      Ainda a semana passada, o meu pai foi à farmácia. Ao sair disse: "obrigado. bom dia." E não é que a farmacêutica corrige o "obrigado" por "obrigada"?
      -Não se diz "obrigado" mas sim "obrigada" porque o senhor está a agradecer a uma mulher - Disse ela.
      E o meu pai já farto da insistência (ela não desistiu enquanto ele não mudou a palavra), disse "obrigada" e foi embora.
      Ora neste caso, quando o género masculino agradece a uma mulher tem de ser com o "obrigado" porque é ele quem está obrigado/agradecido. Quando uma mulher agradece a um homem, o "obrigada" é o certo. É uma concordância nominal simples mas muito erram.

      O "deixa que te diga" é fácil de perceber porque "deixa que diga-te" nota-se logo que está errado.
      Quando tiver mais dúvidas, aviso.
      Kiss kiss

      Eliminar
    2. Ainda bem, Aninhas, pke há mta gente k fica. Bem sei, que há formas e formas de o fazermos, mas tenho sempre mta atenção e cuidado, pke as pessoas são de carne e osso, like me.

      Pois, os "espertos", são, no mínimo, pessoas insensíveis, SEM FORMAÇÃO ACADÉMICA PARA TAL e talvez tb da outra e corrigir o k está certo, é de bradar aos céus. Que pobreza de caráter!

      Essa da farmacêutica está o máximo! Ela está ou esteve e, se calhar, continuará a ver o "filme", totalmente, ao contrário, até que eu vá ao Funchal, a essa farmácia, e subtilmente, a faça entender, k está errada, mas por "mera distração", claro, direi eu.

      Como tu dizes e mto bem, o sujeito da frase, aquele k pratica a ação, tem de concordar em GÉNERO E NÚMERO com o próprio sujeito. Se é homem, diz OBRIGADO e se é mulher, diz, OBRIGADA! Neste caso, a plavra obrigdo ou obrigadaé um substantivo e não um adjetivo, embora a mesma possa ser tb um adjetivo: Ex - eu sou obrigada a cumprir o código da estrada.

      Outra coisa: não sei se já te apercebeste ou não k há quem diga "obrigados" ou "obrigadas", para agradecer, pke são 2 ou mais pessoas, que agradecem, portanto, masculino e feminino do plural. Ora, é daqueles erros de palmatória, semelhante ao prontos (pronto - a chamada bengala de linguagem). Qdo me dizem: então, prontos, está combinado, olho a pessoa e digo, graciosamente: para mim, só quero UMA embalagem de Pronto, produto para limpar e dar brilho aos móveis. Ficam, por segundos, parados, sem perceber e depois riem-se, mas sem entender ainda a razão da minha afirmação. Nessa altura, e qdo os vejo, tão inocentemente a rir, explico, então, a situação, e fica toda a gente "numa boa".

      Sim, essa expressão é fácil de perceber, mas olha que já a encontrei, por aí, escrita da forma incorreta.

      Ok. Sempre ao dispor de V. Exa. (risossssssssssssss).

      bBijinhos e um domingo bonito. Aqui está um solinho mto agradável.

      Eliminar
  9. Retificando: a palavra obrigado e Beijinhos.

    ResponderEliminar